MATURIDADE PRECOCE

Alberto Mourão

 

Ao completar 37 anos de emancipação político-administrativa, neste 19 de janeiro, Praia Grande ainda pode ser considerada uma cidade jovem e com grande potencial de desenvolvimento, perante suas seculares vizinhas, mas não imatura. O trabalho realizado pela Administração Municipal nos últimos anos, focado na sedimentação da infra-estrutura e no planejamento de ações governamentais que atendam a demanda por serviços públicos, trouxe à Praia Grande maturidade e condições para um crescimento ordenado.

Com as obras da rede de esgotos, pavimentação e drenagem iniciadas este mês na região do Trevo/Melvi, que totalizam um investimento de R$ 65 milhões, teremos praticamente toda a cidade pavimentada até 2008, quando também deve estar concluído o saneamento da área situada entre a Vila Mirim e a divisa com Mongaguá, conforme anunciou a Sabesp.

A política habitacional encampada pelo Município vem possibilitando o equacionamento não apenas do déficit habitacional, com a entrega de 3 mil casas populares só nos últimos quatro anos, como a regularização de antigos loteamentos, dando aos moradores condição de obter a documentação de seus imóveis. A contenção de invasões foi outro ponto fundamental para chegarmos ao crescimento ordenado.

Neste ano, estaremos completando o processo de reestruturação da rede de saúde e de educação, com a implantação do Programa de Saúde da Família em prédios novos e a construção de escolas para a abertura de vagas suficientes ao atendimento das necessidades, especialmente na Educação Infantil e em creches.

Na área de segurança pública a cidade também avançou bastante, com a criação da Central de Monitoramento e a instalação de mais de 200 câmeras nas escolas e pontos mais movimentados da cidade, incluindo toda a orla da praia; a formação de uma bem preparada Guarda Civil Municipal, que atua em conjunto com as polícias Civil e Militar; a desativação do Cadeião Dacar-10, com seus homicídios e fugas freqüentes; e a criação de uma força-tarefa para identificar e combater possíveis focos de receptação de mercadorias roubadas, além da ampla campanha permanente contra o uso e tráfico de drogas.

A modernização e qualificação da máquina administrativa e do quadro do funcionalismo, com o preenchimento de mais de 2 mil vagas através de concurso público e a renovação da frota municipal, tornaram mais ágil e eficiente a prestação dos serviços públicos, melhorando o atendimento ao contribuinte.

Enfim, o município criou condições para atrair investimentos e agora depende mais do desempenho da economia do País que de suas próprias iniciativas para deslanchar. Mais que um pólo turístico, Praia Grande demonstra ter vocação para sediar o grande comércio da Baixada Santista, nas margens da Via Expressa Sul, transformando-se no celeiro da nossa região metropolitana. A construção de um aeroporto de cargas é outra possibilidade, já que existe condições técnicas e área disponível.

Com as questões de infra-estrutura resolvidas, as perspectivas voltam-se para a ampliação dos equipamentos esportivos e culturais. Assim, tudo indica que nos próximos anos Praia Grande consolidará sua imagem de estância balneária que atingiu sua maturidade em consonância com a almejada qualidade de vida.