Ao assumir a prefeitura pela terceira vez, em 2005, Mourão sabia que havia muito a ser feito e que teria escolhas difíceis a fazer, pois não bastaria suprir superficialmente algumas necessidades básicas do município, era necessário gerar receita e fazê-lo crescer ordenadamente, torná-lo capaz de receber bem seus turistas, gerar emprego, e atrair empresas.

A prefeitura continuou investindo na despoluição das praias, no sistema de saúde, na rede de educação, em pavimentação de ruas, urbanização da orla e melhorias do sistema viário e de transporte. Assim, Praia Grande foi se solidificando nos roteiros turísticos nacionais. Em 2006, a prefeitura sancionou a Lei Complementar no 473, que aprovou a Revisão do Plano Diretor para o período de 2007 a 2016.

De 2009 a 2012, Mourão teve como sucessor o prefeito Roberto Francisco dos Santos, que cumpriu diversas diretrizes do Plano e continuou investindo em projetos e na qualidade de vida da população de Praia Grande.