Praia Grande é referência em videomonitoramento

                                                           Central de Videomonitoramento

Em seu segundo mandato, a partir de 2001, Mourão inovou o sistema de segurança com um projeto mais audacioso, implantando 200 km de fibra ótica subterrânea, e mais 190 km de cabo cassete que derivava da fibra. No início eram 80 câmeras, atualmente são mais de 2.600 espalhados por diversos pontos da Cidade, estrategicamente.

Com modernas instalações e equipamentos de última geração, o Centro Integrado de Comando e Operações Especiais (CICOE) permite a implementação de softwares para reconhecimento facial (já em teste), placas de veículos para a criação de um verdadeiro cerco eletrônico na Cidade, devendo aumentar ainda mais o número de câmeras, além do acionamento em tempo real de alarmes e acompanhamento por meio do vídeo, no caso de invasões a áreas não permitidas. Está interligada aos meios de comunicação das polícias Militar e Civil, além da Secretaria de Trânsito e a própria GCM, facilitando e agilizando o atendimento das ocorrências.

Além das câmeras de vídeo espalhadas por todos os bairros da Cidade, a rede viabilizou melhorias em diversas áreas da administração pública, reduzindo custos e facilitando o trabalho. Na saúde, o projeto permite que usuários da rede pública tenham seus prontuários online, ou seja, procedimentos médicos podem ser acessados em qualquer unidade da rede, permitindo um acompanhamento mais eficiente do histórico dos pacientes. Já na educação, a tecnologia da Infovia beneficia os mais de 52 mil alunos, possibilitando o controle digital de matrículas.

Entenda a cronologia da Infovia durante a gestão de Alberto Mourão

  • Em 2001, é iniciada a construção da Central de Videomonitoramento bem como a aquisição dos equipamentos e mobiliário para as dependências da Central e a implementação da infraestrutura para a passagem da rede física dos cabeamentos ópticos.
  • Em 2002, foi inaugurada a Central de Videomonitoramento com 20 pontos de monitoramento por câmeras Domo e algumas unidades de ensino também foram contempladas com o sistema totalizando 170 (cento e setenta) pontos de câmeras fixas.
  • Em 2003, foi ampliada a cobertura do sistema com mais 23 pontos de câmera Domo.
  • Em 2004, foi ampliada a rede óptica e cobertura em diversos próprios municipais.
  • Em 2005, foi ampliada a rede óptica subterrânea e a cobertura do sistema contemplando os viadutos do município.
  • Em 2006, foi ampliada a cobertura do sistema com mais 27 pontos de câmera nas Unidade de Ensino.
  • Em 2007, foi ampliada a cobertura do sistema de videomonitoramento e a Sede da Secretaria de Serviços Urbanos é interligada à Infovia.
  • No ano de 2008, novos pontos foram interligados à Infovia.
  • No ano de 2013, foram interligadas à Infovia novas unidades de ensino, projetos como modernização do sistema de controle de acesso, ampliação do sistema de processamento de imagens da Central de Videomonitoramento foram adquiridos.
  • Em 2014, teve início a aquisição de câmeras com tecnologia IP, responsável por trafegar os dados (voz, vídeo, dentre outros) em rede, diferentemente de equipamentos analógicos e de aparelhos digitais sem comunicação via network. Essa tecnologia permite simplificar muito os sistemas de segurança e monitoramento. Praia Grande começava a deixar o sistema analógico e assumia modo digital.
  • Em 2015, foi iniciada a modernização do sistema de alarme dos próprios prédios municipais com arme e desarme das respectivas unidades por biometria, além de um melhor gerenciamento dos eventos (ocorrências) das unidades. A Central é completamente reformulada e reinaugurada com equipamentos de última geração.
  • Em 2016, novas unidades são interligadas à Infovia, sendo inauguradas com sistema de vídeo monitoramento e alarme. Unidades e viadutos que não possuíam o sistema foram contemplados com as câmeras por IP.
  • No ano de 2017, foi ampliado o monitoramento das vias por câmeras Domo, iniciando-se também a implementação do projeto Cerco Eletrônico, novas unidades são interligadas à Infovia.
  • Em 2018, o sistema cerco eletrônico é ampliado e tem início a implementação do sistema de reconhecimento facial.

Atualmente, são mais de 2.600 câmeras espalhadas por diversos pontos da Cidade, estrategicamente definidos. Com modernas instalações e equipamentos de última geração, o CICOE permite a implementação de softwares para reconhecimento facial, placas de veículos para a criação de um verdadeiro cerco eletrônico na Cidade, devendo aumentar ainda mais o número de câmeras, além do acionamento em tempo real de alarmes e acompanhamento por meio do vídeo, no caso de invasões a áreas não permitidas. Está interligada aos meios de comunicação das polícias Militar e Civil, além da Secretaria de Trânsito e a própria GCM, facilitando e agilizando o atendimento das ocorrências.

Nos últimos quatro anos, os números de furtos e roubos de veículos caíram absurdamente. Em 2016, 1830 casos foram registrados; 2017, 1667 casos; 1606 casos, no ano de 2018 e menos de 700 casos, em 2019. Atualmente, os 2600 equipamentos espalhados pela cidade são giratórios e contam com leitura de placa. Da Baixada Santista, Praia Grande foi a cidade que mais investiu em tecnologia na área da Segurança Pública, servindo como referência em todo País.