PEDAGOGIA COMUNITÁRIA

A iniciativa nasceu em 2005, como proposta do jornalista Gilberto Dimenstein. Em visita a Praia Grande, ele colocou a figura do pedagogo comunitário como elo entre a comunidade, a família e a escola. O trabalho visa fortalecer o vínculo família-escola.

Em 2020, a rede conta com uma equipe de 31 pedagogas comunitárias (em média uma pedagoga para cada duas escolas), uma função criada especificamente para desenvolver trabalhos voltados para pais e comunidade do entorno escolar.

                      Capacitação pedagogia comunitária

As pedagogas desenvolvem ações como Oficina de Pais, encontros temáticos com as famílias dos estudantes (abordando temas como drogas, educação de filhos, prevenção à saúde etc.), visitas às residências de alunos faltosos (para combater a evasão), entre outras ações que visam o fortalecimento do vínculo família-escola.