Valorização do servidor público

Como gestor público, Mourão sempre procurou despertar a motivação e criatividade do servidor, criando leis que abrangessem o processo de capacitação, avaliação de desempenho, planos de carreira, crescimento pessoal e conscientização da importância da função pública, tudo isso para obter melhores resultados. 

Quando assumiu a prefeitura, em 1993, muitos funcionários não tinham sequer a quem recorrer para falar sobre a desigualdade de salários. Havia total falta de controle e fiscalização no sistema de pagamento de salários, em que 10 % da folha ganhava muito, enquanto os professores, por exemplo, recebiam um salário mínimo. 

Servidores em ação do Outubro Rosa

A Prefeitura de Praia Grande tinha uma estrutura marcada por cargos de confiança, em que havia mais de 2.500 funcionários nessa condição. O servidor público não tinha nenhum reconhecimento do seu trabalho, ficando totalmente desmotivado. 

Em uma época em que o sistema de pagamento não era informatizado, Alberto Mourão fazia planilhas à mão para diminuir o risco de duplicar pagamentos, além de corrigir outras falhas na estruturação financeira. 

Em 2020, por exemplo, do total de funcionários da Administração Municipal 97% são concursados, o que configura uma máquina profissional. Com esta dinâmica de gestão também são promovidos constantemente cursos de capacitação para os servidores público, além de oferecer plano de carreira.